Mãe do bebê de 2 anos de SC encontrado com casal em SP passa a ser investigada

Por outro lado, a polícia acredita que casal preso tenha se aproveitado da situação de vulnerabilidade em que a mulher se encontrava para conseguir o menino. O inquérito aponta que ela relatou ter histórico de violência doméstica e que precisou ser hospitalizada após entregar o filho.

De acordo a polícia, a mãe da criança tem 22 anos e apresenta “grande fragilidade emocional e psicológica”. Ela teria sido convencida a doar o filho devido a sua condição atual de saúde mental. A mulher engravidou quando tinha entre 19 e 20 anos, mas o pai não assumiu a criança.

O carro em que o bebê foi encontrada em São Paulo foi visto em Santa Catarina com a placa adulterada. A polícia disse que Marcelo e Roberta usaram o veículo para ir para São José (SC) buscar a criança.

Até terça-feira (9), a criança estava abrigado em São Paulo, aguardando uma decisão judicial para ser buscado pelas autoridades catarinenses. Segundo relatos da família, a última vez que viram o menino foi em 30 de abril, na região da Grande Florianópolis.

Fonte/Reprodução: Gazeta Brasil